1. Ceva & GRAM

Ceva & GRAM

O uso racional não é um princípio novo. 

Durante vários anos, a Ceva defendeu que os antibióticos devem ser usados "o menos possível e apenas tanto quanto necessário" e que "apenas o veterinário está em posição de fazer o diagnóstico correto, para escolher o melhor antibiótico, para prescrever ao paciente correto, no momento certo e apenas a animais infetados".

No entanto, a Ceva gostaria de levar o difícil caminho da prescrição racional para cães e gatos um passo à frente, fornecendo ajuda aos veterinários através do GRAM (Guia para o uso Racional dos AntiMicrobianos).

Porque investiu a Ceva no GRAM?

Considerando as várias recomendações já publicadas, a ideia era sintetizar o que já existe, chegar a um consenso sobre as falhas no conhecimento e simplificar esta informação de forma a ajudar os médicos veterinários a responder, de forma prática, a uma gama ampla de questões relacionadas com o uso racional de antimicrobianos em cirurgia e medicina canina e felina. 

Soluções de tratamento Ceva?

Em concordância com a prescrição racional e a ferramenta de suporte que é o GRAM, a Ceva também oferece aos profissionais uma ampla gama de antibióticos, além de alternativas não-antibióticas sempre que possível. "Um fármaco só irá funcionar se o tutor o puder e o for administrar", refere o Dr. Tim Nuttall, e é por isso que a compliance é um dos fatores-chave da prescrição racional. A Ceva contribui para tal com a sua gama de DELICAMENTS®, que são antibióticos altamente palatáveis facilmente aceites pelos animais de companhia.

OS QUATRO PILARES DO USO RACIONAL

Como pode ajudar a limitar o desenvolvimento de resistências quando usa antibióticos?

  1. A exatidão do diagnóstico é essencial para limitar o uso de antibióticos sistémicos. Certifique-se sempre que há uma infeção e evite antibióticos sistémicos sempre que possível (por exemplo, piodermite superficial, abcessos).
  2. Diagnostique e trate as doenças subjacentes, já que as infeções bacterianas são quase sempre secundárias.
  3. Selecione o antibiótico adequado, com base em citologias e / ou testes de sensibilidade, bem como nas propriedades farmacocinéticas e farmacodinâmicas e fatores do hospedeiro. Dê preferência aos antibióticos de pequeno espetro sobre os de largo espetro e evite o uso de antibióticos criticamente importantes.
  4. Assegure a administração no regime de dosagem correto (dose, intervalos de administração, duração) até à cura clínica.

Apoiantes GRAM

  • The Bella Moss Foundation
  • FECAVA
  • ISFM